Edifício sede Bettertech
Coimbra. 2008

A forma arredondada do edifício, inspirando-se
no movimento relativo de rotação diário do sol,
foi cuidadosamente desenhada de modo a tirar
o máximo proveito da insolação.

A análise da incidência solar na fachada
ao longo de todo o ano, permitiu-nos dimensionar
com precisão os elementos verticais e horizontais
de sombreamento, controlando deste modo
os ganhos directos no aquecimento passivo
no inverno, o sombreamento de verão,
e a iluminação natural.

As exigências de renovação de ar do edifício
foram asseguradas por um sistema de ventilação
com admissão natural periférica e extracção
central no lanternim superior, por convecção
natural ou com o apoio a extracção mecânica
em situações específicas, como por exemplo
para o arrefecimento nocturno do edifício
nos meses de verão (free night cooling).

A concepção articulada de todos os sistemas
passivos instalados permitiu reduzir em mais
de 50% as necessidades anuais de aquecimento
e arrefecimento em comparação com os valores
de referência regulamentares, obtendo o edifício
a Classe Energética A (ADENE), no processo
de certificação. A redução alcançada na potência
dos sistemas activos de climatização a instalar
e na dimensão e complexidade dos sistemas
de climatização, permitiram obter
uma substancial poupança nos custos
de investimento inicial, bem como obter reduzir
os encargos futuros na exploração e manutenção
dos equipamentos.

A valorização da iluminação natural de todos
os espaços interiores, complementada
por sistemas de iluminação artificial de elevada
eficiência energética (tecnologia LED)
e mecanismos de controlo automáticos,
permitirá reduzir também os consumos
energéticos com a iluminação.

O design sustentável do edifício incorporou
também a eficiência hídrica: a água das chuvas
será recolhida e reutilizada para abastecer
os equipamentos sanitários; torneiras de fluxo
reduzido e de controlo automático vão ser
instaladas nos lavatórios.